Chuteiras conceitos

Geração Hypervenom II

22.5.15Andy Santos


Em 2013 a Nike mostrou ao mundo um inédito e arrojado modelo de chuteira de futebol, denominada Hypervenom. Projetada para atacantes rápidos e agressivos, nasceu sem visual certinho, clean e de "bom-mocismo". Traços dinâmicos, diferentes texturas e símbolos como a cobra e caveira foram o cartão de visita da primeira geração do calçado que vendia uma nova forma de ataque. Dois anos depois há a atualização e evolução de sua estrutura e é lançada a Hypervenom II, em versões masculina e feminina.

O novo modelo é de cano alto (ou colar de ajuste dinâmico), como seus familiares Mercurial e Magista. A equipe de criação, liderada por Nathan VanHook, Phil Woodman e Max Blau iniciou o projeto da forma mais simplificada. Alguns componentes calçaram meias brancas e faziam movimentos típicos de jogadores enquanto outros pintavam com spray essas meias enquanto os primeiros se moviam. Eles perceberam que algumas áreas das meias não foram preenchidas e concluíram que ali são pontos inflexíveis do pé e trocaram ideias com cientistas para melhorar a performance e facilitar a agilidade do atleta que fosse usar as futuras chuteiras. O objetivo é que além da excelência para a agilidade os pares tenham sinergia anatômica, eficientes áreas de contato com a bola.


"Eu me sinto confiante usando a Hypervenom II. Sou capaz de mudar de direção, acelerar e fugir dos zagueiros, sem hesitação e eu também amo o visual da chuteira." - afirmou Neymar, um dos usuários e embaixadores da Hypervenom


Sobre o desenho, tanto o masculino e o feminino possuem a mesma base, de traços agudos no estilo triangular vindos da sola texturizada para o corpo da chuteira, como se fosse um rasgo. O conceito para o projeto é a natureza. O modelo para os homens tem cores cinza, laranja e preto e para as moças azul metálico, reluzente amarelo, complementados pelo preto.

"Chamamos a grande inspiração da natureza. Com a Hypervenom II, nos concentramos em uma variedade de animais que carregam colorido especial em sua parte inferior, muitas vezes indicativo de capacidades venenosas. Nós trouxemos esse "ventre da besta" estética para Hypervenom II para deixar uma impressão forte sobre aqueles deixados no rastro do jogador como ele manobra por eles. "- declarou Phil Woodman

Conceito mais do que adequado para associar a um estilo de atleta e de jogo, a rapidez, ousadia, destemor, ser letal nos momentos importantes, como um ser na natureza selvagem. Phil aborda a textura do solado, que traz essa impressão de terra misturada à pele, a pegada de um animal. Isso fica mais evidente no laranja com preto no modelo masculino.

Dentro deste aspecto, a chuteira feminina guarda uma particularidade a mais. As cores selecionadas vêm representar os lagos canadenses, sede da Copa do Mundo, a ser disputada em Junho.

Confira a seguir o vídeo de apresentação (em inglês) e mais imagens sobre a nova geração de Hypervenom.


















You Might Also Like

0 comentários

INSTAGRAM

CONTATO