arte automobilismo

Pinturas Retrô nos Carros para Darlington

4.9.15Andy Santos


Na segunda-feira, 5 de setembro se comemora nos Estados Unidos o Labor Day, o dia do trabalho. E a NASCAR como marca esportiva valoriza demais a etapa disputada nesta época. E ela volta a ser corrida em Darlington, uma das pistas mais antigas da categoria, inaugurada em 1950.

Para celebrar o retorno do lendário circuito ao fim de semana de Labor Day, as equipes abraçaram a ideia de fazer uma etapa com o visual totalmente retrô, com os carros usando esquemas de pinturas inspirados em pilotos e bólidos de antigamente ou exibindo as antigas formas dos logotipos dos seus patrocinadores.

Não podemos prever como será a disputa em pista, porém a etapa de 2015 no Darlington Raceway será inesquecível para o design esportivo. Afinal, se verá a mais de 200 km/h parte do que foi e o que é a história gráfica dos times e de empresas que há muito tempo expõem sua marca junto às categorias disputadas na Nascar. A seguir vamos ver as imagens dos carros e a descrição.


O carro número 2, no ano de 2015, celebra os 25 anos de parceria entre a equipe Penske e a cervejaria Miller.
A pintura "Miller High Life" homenageia diretamente o piloto Bobby Allison, campeão em 1983.

Patrocinado pela Budweiser, o carro 4 vem predominantemente em amarelo-ouro
e o desenho da primeira lata desta cerveja.

A equipe Hendrick está desde 1984 na categoria e o seu primeiro carro a entrar na pista foi o de número 5,
então o layout é para lembrar deste fato e a pintura usada na época. A tipografia numérica também.

O jovem Trevor Bayne hoje pilota o carro 6, que permaneceu por muitas temporadas com Mark Martin.
O desenho para Darlington é inspirado em um dos que Martin usara nos anos 90.


O carro 14, do multi campeão Tony Stewart, carrega no seu capô o antigo logotipo
da Bass Pro Shops, um dos seus principais patrocinadores.

Uma fidelíssima réplica à tradicional pintura usada pelo carro 15 de Buddy Baker,
justa homenagem aplicada ao atual carro de mesma numeração para o piloto falecido há menos de um mês.

O antigo logo da Ortho, empresa de produtos inseticidas, ilustra o carro 16, que usa tipografia numérica retrô.

Hoje pilotado por Ricky Stenhouse Jr. o carro 17 já fora pilotado por Bob Pearson, 3 vezes campeão
e o bólido atual presta tributo com a pintura azul e dourada que marcou sua carreira.

No carro 22 a homenagem não é diretamente à Nascar, mas sim ao carro utilizado por Mario Andretti
nas 24 horas de Le Mans, patrocinado pela Shell, que aproveita para fazer a conexão com os dias atuais.

Chase Elliott pilotará o carro 25 homenageando seu pai Bill, tendo o mesmo layout,
contudo de cores diferentes. O carro de Bill tinha a predominância do vermelho.

Faixas com cores quentes sobre o branco, foi assim no início da década de 1970 que a
loja de departamentos Menards colocava sua identidade visual nos carros de corrida. Para
relembrar quatro décadas atrás este desenho está impresso no carro 27.

A multinacional Caterpillar mostra seu logotipo usado entre 1967 e 1989 no carro 31.

Mello Yello é um refrigerante de frutas cítricas, pertencente a Coca-Cola e seu esquema
de pintura chamava a atenção nas pistas décadas atrás, estampando o carro de Kyle Petty. 
E tais cores tomarão novamente vida no carro 42.

Richard Petty  conquistou 7 campeonatos dirigindo o carro 43, que hoje pertence à equipe com seu nome.
Em Darlington entrará na pista um dos esquemas mais emblemáticos, e não poderia faltar  o patrocínio da empresa de lubrificantes STP.
Jimmie Johnson correrá como sempre estampando seu patrocinador principal, Lowe's.
Em Darlington, a loja de departamento e varejo coloca no carro 48 a identidade
visual utilizada nas décadas de 1940 e 50.

O carro 88 de Dale Earnhardt Jr. traz um passado logotipo da empresa 
fornecedora de óleo automotivo Valvoline. E a pintura é semelhante
a usada pelo três vezes campeão da categoria Cale Yarborough.
Até a Goodyear entrou na onda e imprimiu seu clássico logotipo na banda dos pneus.

You Might Also Like

0 comentários

INSTAGRAM

CONTATO