conquistas estádio

Especial - Memorial "Visual" das Conquistas

3.2.16Andy Santos


Dias de férias nunca são normais se você pertence ao Mundo UH! Sempre há uma descoberta em viagem, ou acaba-se indo para um lugar perfeito para uma pauta. O Santos Futebol Clube abriga em seu estádio importantes fatos de sua História, tudo isso com muito capricho na distribuição dos espaços, objetos, fotografias e elementos gráficos. A soma de todos estes predicados é o Memorial das Conquistas, programa imperdível para o fã de esportes e design e esteja passando pela Baixada Santista. Eu estive por essas bandas e tentarei resumir com palavras e imagens a minha estadia.

O cartão de visitas do Memorial das Conquistas
Antes de adentrar o memorial, o visitante contempla um grande painel com todos os campeonatos vencidos pelo Santos. Adentrando o interior do local, os olhos imediatamente se perdem no meio de tantos troféus, quadros, pôsteres, camisas e frases. Depois deste impacto, nossa vista se acomoda e podemos nos organizar para analisar todos os objetos.


A sala que abriga o Memorial não vou dizer que é pequena, mas sim aconchegante. De alguns pontos é possível ver todos os elementos de uma vez. E esse espaço consegue abrigar todos os fatos importantes do alvinegro. O público fica face a face com troféus como a Libertadores, Campeonato Paulista e Copa do Brasil.

Mas e aí, e o layout e a parcela de design neste contexto? Destaque para os painéis fotográficos com os maiores artilheiros do clube (imagem que ilustra o post) e ali estão lado a lado Pelé, Pepe e Coutinho, membros de uma das melhores linhas de frente do futebol. No canto do espaço há outro mural com enormes fotografias de jogadores santistas que atuaram em Copas do Mundo. O preto e branco dá lugar ao verde e amarelo e este mural tem ares de santuário.


O "santuário" dos selecionáveis
Não deixaria de ir atrás de uniformes históricos, o da década de 60 é hors concours. Os que me encheram a vista de encanto foram o de listras grossas e brasão simplificado datado da década de 1940 e o de 1930, carregando a tradição do branco, mas com um corte bem pitoresco na gola.



Quando se visita a Vila Belmiro é difícil resistir apenas ao Memorial. Adentrei em outras dependências, como o vestiário e o campo. Apesar da ausência de jogadores e o público que frequenta os jogos o indivíduo se sente mexido, arrepiado em cada sala, cada corredor. Mesmo os mais novos não vivenciando à época, todos que se amarram em futebol já ouviram falar nos times e jogadores míticos que usaram estas dependências. O clube sabe, e muito, preservar suas memórias. Em parceria com a Brahma, o Santos conseguiu deixar seu vestiário um brinco. E há de se chamar a atenção os armários dos atletas, personalizados com as respectivas fotos, nomes e número da camisa. Na parte de cima de cada armário, o nome de alguma figura importante. Ao centro o armário do Pelé, fechado e decorado com uma das mais belas fotografias tiradas do Rei. Diz a lenda que o armário é fechado porque Pelé guardou um objeto pessoal em sua última partida pelo Santos, para dar sorte eterna à equipe.

Tomei por um tempo o espaço do Lucas Lima
Um pouco de sonho e graça diante do armário do Rei
Encerro falando sobre o campo, a arquitetura. O Estádio Urbano Caldeira é um charme que só e está completando 100 anos. De qualquer ponto se tem uma ótima vista do campo. Os assentos e elementos decorativos estão bem posicionados, dando um reforço na identidade visual de um dos gigantes do futebol brasileiro. Destaque especial para o nome por extenso nas cadeiras superiores, e a menção aos 100 anos da Vila.

Se lhe interessou conhecer mais a fundo o Memorial, ele fica na Rua Princesa Isabel S/N, na gloriosa Vila Belmiro, na cidade deSantos, o site oficial é: memorialdascoquistas.com.br


Uma visão do campo da Vila, com as cadeiras formando o nome do clube

Até o espaço para massagem ganhou personalização

A clássica fachada do centenário Estádio Urbano Caldeira

You Might Also Like

0 comentários

INSTAGRAM

CONTATO