Atlético Mineiro design gráfico

Roupagem do Galo para '16 e a Estreia da Dry World

16.2.16Andy Santos


Começo o texto louvando, porque que nos últimos tempos aumenta o número de fornecedores esportivos no mundo do futebol, como a consolidação da Under Armour e a New Balance, a volta da Umbro e a estreia no futebol da canadense Dry World, que inicia parceria com o Clube Atlético Mineiro, lançando oficialmente os uniformes para a temporada 2016.

Antes dos uniformes em si, uma menção destacada ao logo da Dry World, com o símbolo bem ágil e jovial. A letra "D" estilizada, sustentada por dois círculos, bem coerente com o propósito e o segmento esportivo.

Seguimos para os uniformes - seja no conjunto principal (listrado), no alternativo (branco) ou no de goleiro não se inventou muito. São de traços desde as golas passando pelas listras e outros elementos de feições muito simples e rápidos de se visualizar. Por uns instantes se dá a impressão que voltamos aos anos 70 por causa destes kits.


O diferencial desenhado pela fornecedora canadense é uma área de visualização e contraste que todos os narradores de futebol pedem em uniformes listrados. No caso do uniforme 1 do Galo as costas são de fundo preto com o box de bordas redondas em branco onde se posiciona os numerais e logo abaixo o nome. Discutir a estética é outro departamento, mas a funcionalidade é perfeita para quem assiste jogo do estádio ou na televisão. Seguindo a lógica do box, a tipografia tem corpo grosso e arrendondada nas extremidades, fazendo também lembrar alguns antigos caracteres.


Voltando à parte da frente, no kit principal as mangas são pretas e sobre o torno central em branco três listras que trazem harmonia ao conjunto.Os shorts pretos e meias brancas são limpos em sua base, contendo os protocolares logos do Atlético e patrocinadores. O uniforme 2 é um dos mais cleans no atual futebol. Poucos detalhes pretos em sua base, harmônico com os logos dos patrocinadores, não tem como adjetivar além de leveza essas peças. O kit de goleiro é flexível na questão das cores, contudo o principal será em tons de cinza, camiseta com gola em V, com detalhes retangulares nos lados, de cinza mais escuro, tom este presente nos shorts.


Pelo menos com o Galo a Dry World preferiu ser totalmente clean, bebendo em antigas fontes brasileiras para constituir os novos mantos. Você gostou do projeto? Vamos aguardar outros lançamentos da marca, como o Fluminense e Santa Cruz, por exemplo e ver se será uma tendência da fabricante.

Detalhe final para o posicionamento do logo Dry World na parte de trás dos calções. A seguir mais imagens, clique, fique à vontade e veja os detalhes.









You Might Also Like

0 comentários

INSTAGRAM

CONTATO