arte basquete

Utah Jazz Com Seu Tradicional Grafismo Repaginado

13.5.16Andy Santos


A temporada atual da NBA se findou para o Utah Jazz e a franquia aproveitou para anunciar mudanças pontuais em sua identidade visual. O seu tradicional grafismo está repaginado, sendo um back to basics de décadas atrás, contendo linguagem contemporânea.

Como primeiro passo, a volta da clássica composição como logotipo principal. A letra J estilizada como um saxofone, com a colorida bola de basquete junto do restante dos caracteres bem trabalhados fizeram e ainda fazem a marca Utah Jazz ser reconhecida. O logo anterior, criado na década de 90 e algumas vezes levemente atualizado, remetia simbolicamente às montanhas rochosas, onde o estado de Utah se localiza. No entanto era um desenho repleto de elementos, porventura pesado, difícil de entrar na mente. Definitivamente não era charmoso, como a palavra Jazz, como a entidade Jazz em todos os espectros merece.

Desta oficialização, foram criados novos logos alternativos, melhor dizendo - variantes e simplificações do principal, tendo como destaque a bola tricolor que sai do J e é circundada por um círculo azul com a inscrição Utah Jazz Basketball. Tal recurso é tendência de design na NBA, lembremos os logos de Toronto Raptors e Washington Wizards.

Novamente falando da inscrição citada antes, podemos notar a família tipográfica na cor amarela. É a base para apresentar a franquia textualmente, servindo também para a aplicação de números e nomes dos atletas nos uniformes. É uma fonte que superficialmente podemos enxergar como square, quadradona, mas ele traz curvas e nuances nas extremidades, sendo extremamente agradável aos olhares.

Dentro do projeto de repaginação foram desenvolvidos quatro uniformes para a quadra, inclusive o chamativo número quatro, denominado Pride. com camisetas de manga e um aspecto bastante retrô, um capítulo a parte. Falando deles no geral, há uma intensa harmonia entre as cores institucionais, dando para perceber elas agindo juntas em partes dos kits, como as laterais das camisetas e calções. O J estilizado aparece na esquerda dos calções. A nomenclatura Jazz, do logo principal (sem o Utah) é presente nos kits 1 (branco) e 2 (azul) e nesses dois conjuntos tem a bola colorida na cintura e no lado oposto o apelido do clube. O kit 3 (verde) traz o nome do estado no peito e de todos é o de aspecto mais minimalista.


Voltando a falar do kit Pride, ele remete demais aos valores visuais de times de basquete e futebol (o soccer) na década de 70. Sobre uma camada base, um azul predominante recaem três grandes faixas no centro da camisa e em uma das pernas do calção. E os tamanhos das faixas como foram trabalhados são vívidos, chamativos, junto com a tipografia numérica e o J do lado esquerdo nos fazem lembrar daquela máxima, de que "recordar é viver".


A última etapa deste processo é o desenho da quadra. Simples, mas carregando elementos fundamentais pensados para a identidade. Laterais e garrafão em azul, com as linhas de marcação e os links de internet em branco. O fundo da quadra, com o nome do time, composto da tipografia textual padrão e na cor amarela. A bola colorida no centro da quadra, e o J presente nas laterais dos garrafões. Se eu fosse jogador me sentiria em jogar bem nesse assoalho, só não mais do que o do Boston Celtics, que também merece um post especial só sobre seus clássicos tacos de madeira. Podem me cobrar por isso.

Converse conosco sobre esse projeto do Jazz, a sua opinião. A seguir imagens mais detalhadas dos uniformes.






You Might Also Like

0 comentários

INSTAGRAM

CONTATO