branding design

Fórmula 1 Antecipa 2018 Com Seu Novo Logotipo

27.11.17Andy Santos


Bem terminado o GP de Abu Dhabi, a Formula One Group (atualmente controlado pela Liberty Media) apresentou o novo logotipo que identificará a principal categoria do automobilismo, antecipando um 2018 com mais mudanças. Apesar do novíssimo logo seguir a atual tendência minimalista, e possuir fácil leitura, já veio ao mundo cercado de polêmicas e renderá com certeza muita discussão até março, no GP da Austrália, que abrirá a nova temporada.

O projeto da nova identidade visual para a Fórmula 1 coube à agência inglesa Wieden+Kennedy London, liderado por Richard Turley e supervisionado pela nova diretora de marketing da categoria Ellie Norman. Após 23 anos com o mesmo logo e sob uma nova administração é mais do que natural e esperada a alternância da personalidade gráfica. Além disso, os novos controladores da F1 buscavam um símbolo que tivesse mais versatilidade nas aplicações, especialmente em plataformas digitais e que fosse uma forma que os fãs se identificassem. Ellie descreve o conceito para a construção dele com essa declaração:
"O logo é inspirado no formato do carro, dois carros cruzando a linha de chegada,
e é incrivelmente arrojado e simples."
Arrojo e simplicidade são mesmo o DNA desta nova marca, se apropriando dos momentos de ápice numa corrida, que é a disputa pela vitória na última curva, disputando centímetro a centímetro a chegada. O arrojo também se emprega na escolha do vermelho puro, para ser a cor oficial. E no final, a leitura do "F" com o "1" é rápido de se reconhecer. E o cuidado para essas linhas serem bem cheias, grossas, junto com o vermelho causam uma sensação de inquietude.


Mas a identificação desejada dará trabalho para se conquistar. As reações de internautas foram das mais diversas, boa parte com críticas negativas. Apesar da era Bernie Ecclestone/FOM ter elitizado, engessado e distanciado muito dos fãs dos autódromos e TV, o logotipo anterior foi um dos pontos positivos deste período. O número 1 vazado, e ao mesmo tempo se conseguindo ler o "F" à esquerda e o grafismo à direita, representando a velocidade é dos logos mais "gestálticos" na História do design esportivo.

Se justifica toda a mudança citada no começo do artigo, não dá pra saber se justifica tanto a declaração do diretor comercial da F1, Sean Bratches:
"Nós temos grande apreço pela marca. Ela serviu a F1 muito bem nos últimos 23 anos, mas, em termos de onde levaremos o negócio e nossa visão, aquele espaço negativo com o ‘1’ não vai bem no digital. Se eu fizesse uma enquete com as pessoas para discutir a logo desde que chegamos aqui, muitos deles passaram anos sem perceber que o espaço no meio era um "1". Então, queríamos manter algo mais simples e claro.
Acho que é importante para o espaço digital."

Esse que vos escreve discorda de Sean Bratches na avaliação do logo que sai de linha. Fica vago o questionamento sobre o "1" em negativo. Seria pretensioso demais afirmar que todos enxergassem de cara o elemento vazado, porém se fosse um logo problemático, de difícil compreensão, ele teria sido retirado o mais rápido possível e não ter se sustentado por 23 anos. 

Penso que a nova identidade fora um acerto da Liberty, no entanto o logo aposentado vai deixar muitas saudades. Será que é apenas o jeito de se acostumar com o tempo? E você, gostou da nova face gráfica da F1? Deixe seu comentário!

A seguir as imagens das tipografias que daqui em diante seguem auxiliando na identidade visual da Fórmula 1, previsões de aplicação da marca em locais de circuito e artigos de merchandising.








You Might Also Like

0 comentários

INSTAGRAM

CONTATO